Yogaterapia como aliada das mulheres que sofrem de endometriose; saiba mais

Yogaterapia pode ajudar na prevenção e no tratamento complementar da endometriose

A endometriose afeta cerca de 10% das mulheres no Brasil, entre 35 e 44 anos, causando infertilidade em 50% delas, em decorrência de fatores diversos, influenciados e estimulados por hormônios femininos, especialmente o estrogênio.

Dados científicos da Unifesp mostram que 19% das pacientes não melhoram com os tratamentos convencionais, mas, quando esses são associados a métodos complementares de terapia, podem elevar bastante o índice de cura e controle da doença.

Sendo assim, além do tratamento clínico hormonal prescrito pelo especialista, a intervenção não hormonal também é essencial e contempla avaliação nutricional, fisioterapia do assoalho pélvico, acupuntura, psicoterapia, atividade física regular e a prática do Yoga, que já é descrita na literatura médica com resultados bastante positivos. Em alguns casos, o procedimento cirúrgico também pode ser necessário.

Através de práticas das diversas técnicas do Yoga, ou seja, por meio da Yogaterapia, como posturas físicas (asanas), respiratórios (pranayamas), meditação e relaxamento, é possível melhorar os sintomas e a qualidade de vida da pessoa que sofre com a enfermidade.

“A medicina, baseada em evidências, já tem alguns estudos científicos que comprovam o benefício dessas técnicas como aliadas no tratamento da ansiedade, depressão e distúrbios do sono, que são problemas comuns às portadoras de endometriose, miomas e adenomiose”, explica Bárbara Murayama, ginecologista com especialização em Endoscopia Ginecológica pela Unifesp.

 

Fonte: Bahia News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *