Ozempic: medicamento traz efeito indesejado no formato corporal; entenda

O Ozempic, medicamento desenvolvido pela farmacêutica Novo Nordisk, tem sido alvo de discussões e controvérsias recentes. Famosos têm utilizado o medicamento para o processo de emagrecimento, e usuários do TikTok relataram que seu uso contínuo pode levar à perda de massa na região dos glúteos, resultado da rápida perda de peso.

Essa nova tendência tem sido compartilhada nas redes sociais através da hashtag “bumbum de Ozempic”. Recomendado para o tratamento do diabetes tipo 2 e emagrecimento, o Ozempic é administrado por meio de uma caneta injetável, com custo variando entre R$ 700 e R$ 1000.

“Eu fiz brazilian butt lift (cirurgia para aumento dos glúteos) sete anos atrás e é assim que minha bunda ficou depois da 16ª aplicação do semaglutida. Nada para me gabar, apenas pele caída e celulite”, relata uma das usuárias da rede social.

Contudo, a aparência flácida junto com a perda de massa local nos glúteos também depende da idade, quantos quilos foram perdidos e também da elasticidade da pele. Ou seja, quanto maior o percentual de gordura a pessoa perder, maior tende a ser o efeito de “bumbum caído”.

Para a Anvisa, o Ozempic não é recomendado para o tratamento da obesidade por não apresentar a quantidade suficiente do composto. Na página oficial da agência reguladora, ele é descrito como “um adjuvante a uma dieta hipocalórica e exercício físico aumentado para controle de peso”.

Ainda que não seja os efeitos estéticos não sejam um dano colateral direto, o medicamento apresenta riscos. Eles estão relacionados ao trato gastrointestinal, como náuseas, vômitos, sensação de plenitude gástrica, constipação ou diarreia, cefaleia e sensação de fraqueza. Além disso, pode causar baixo nível de açúcar no sangue (hipoglicemia), inflamação do pâncreas, retinopatia diabética e reações alérgicas.

 

Fonte: Bahia News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *