O uso de Ozempic requer acompanhamento médico

Ozempic (semaglutida) tem sido usado para emagrecer, mas pode causar efeitos colaterais sérios, se utilizado sem acompanhamento médico.

“Primeiro é preciso dizer que não existe uma caneta mágica que conserta um estilo de vida ruim.” Assim começa a entrevista a endocrinologista e metabologista Tassiane Alvarenga, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia (SBEM) e da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (Abeso).

A especialista se refere à semaglutida, princípio ativo do Ozempic, remédio para tratar diabetes tipo 2 que tem sido usado para obesidade. Em janeiro deste ano, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso de outro medicamento, cujo princípio ativo também é a semaglutida, para o tratamento da obesidade. Antes disso, a droga era recomendada pela Agência apenas para tratar o diabetes tipo 2.

Aqui neste Portal nunca usamos o nome comercial de medicamentos, exatamente para evitar a propaganda antiética. No entanto, tomamos a decisão de abrir uma exceção por conta das centenas de mensagens e pedidos para falarmos sobre o remédio que vem sendo vendido como a cura para a obesidade.

Em uma rápida pesquisa, nossa equipe de reportagem constatou que as vendas do medicamento movimentaram mais de 6 bilhões de dólares no mundo todo até agosto de 2022. No Brasil, de acordo com a Associação de Indústria Farmacêutica de Pesquisa (Interfarma), o Ozempic foi o remédio mais vendido em 2021, quando a semaglutida  ainda nem havia sido aprovada para tratar a obesidade pela Anvisa. As hashtags envolvendo o nome do produto movimentam todas as redes sociais, que acumulam milhões de postagens acerca do medicamento, envolvendo celebridades e anônimos.

O principal problema apontado pelos médicos em relação ao Ozempic é a forma como muitas pessoas têm utilizado o medicamento. Mesmo que na teoria seja exigida a receita médica para a venda, muitas pessoas adquirem o remédio sem indicação médica, e passam a usá-lo sem acompanhamento. “Muitos fazem a progressão da dose de forma errada, o que pode causar enjoos, vômitos, desidrataçãoconstipação e perda de massa muscular. Isso quando ele não é usado por pessoas que não são obesas e querem perder 3 ou 4 quilos”, explica a dra. Tassiane.

Além disso, ainda segundo a médica, as pessoas que utilizam a semaglutida sem acompanhamento e sem mudar hábitos podem recuperar o peso perdido quando param o uso. “A pessoa que emagreceu só com o Ozempic, sem acompanhamento médico e nutricional, pode voltar a engordar”, afirma.

Fonte: Drauzio Varella

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *