Fiocruz identifica dengue tipo 3 no Brasil após 15 anos sem registro de epidemia

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) identificou quatro casos de pessoas infectadas pelo sorotipo 3 do vírus da dengue no Brasil este ano. A última epidemia causada por esse subtipo ocorreu há mais de 15 anos, e especialistas estão preocupados com uma possível nova onda da doença.

O virologista Felipe Naveca, chefe do Núcleo de Vigilância de Vírus Emergentes, Reemergentes e Negligenciados da Fiocruz Amazônia e pesquisador do Laboratório de Arbovírus e Vírus Hemorrágicos do IOC/Fiocruz, afirmou que “é um indicativo de que poderemos voltar a ter, talvez não agora, mas nos próximos meses ou anos, epidemias causadas por esse sorotipo”. A declaração foi dada entrevista ao jornal Folha de S. Paulo,

A dengue possui quatro sorotipos, e uma pessoa que é infectada por um deles tem imunidade temporária apenas para esse subtipo, podendo se contaminar por outras cepas. Portanto, a circulação do sorotipo 3 acende um alerta para a possibilidade de uma nova epidemia, já que grande parte da população não possui defesas contra essa linhagem.

Além disso, casos graves da doença ocorrem com maior frequência em pacientes que já tiveram dengue e são infectados novamente por outra cepa.

 

Fonte: Metro 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *