CIEVS notifica aumento de casos de febre maculosa na Bahia

Oito casos estão á espera de um resultado laboratorial, no momento

Nesse ano foram notificados pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) 16 casos suspeitos de febre maculosa, sendo seis descartados, dois inconclusivos e oito permanecem na espera do resultado laboratorial. A doença é causada por uma bactéria do gênero Rickettsia, transmitida através da picada do carrapato, mais conhecido como “carrapato-estrela”, comum em locais como matas, rios e cachoeiras.

Considerada infecciosa, com sintomas como febre, dor de cabeça intensa, náuseas, vômitos, diarreia e dor abdominal, a infecção pode ter uma variação sutil do quadro clínico citado e, em casos mais graves, pode ter sua taxa de letalidade infecciosa elevada. O diagnóstico é geralmente realizado a partir de teste sorológico, permitindo identificar a presença de anticorpos no sangue do paciente.

Em casos de suspeita, é necessário que o responsável do serviço de saúde notifique ao CIEVS imediatamente através dos canais oficiais para orientações necessárias, mobilizando assim a equipe responsável para adoção das medidas necessárias para averiguação de um possível surto da doença naquela região ou possibilidade de um caso isolado. Contudo, diante da letalidade da doença não é necessário aguardar o resultado dos exames laboratoriais para iniciar o tratamento clínico.

 

Fonte: Tribuna da Bahia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *